Herdeiros da ditadura – por Fatima Lima

Um dos momentos mais comoventes da viagem (choramos discretamente, o que em se tratando de Fatima Lima não é lá tão “raro”) foi a conversa com Jorge Eduardo Olmos. Taxista,  de 57 anos, adora a Argentina, mas como nao le gustan los argentinos! Porque “são deseducados, não cumprem as leis, querem levar vantagem em tudo (lembram algum povo?) , não estão ai para seu país”. Quanta amargura e santa revolta!!

Também lhe amargura a vida além da herança peronista, a crueldade da ditadura militar. Fala de nossa sorte em termos Lula, que os brasileiros apesar de tudo são nacionalistas (?!) e tivemos e temos a grande figura (ai não economizou adjetivos) de D. Helder Camara que ele, Jorge Eduardo, catolico e socialista, teve o prazer e orgulho de conhecer e  abraçar.

Falou-nos de seu pai, Alejandro Olmos, jornalista,militante eterno da causa argentina , que denunciou a ilegitimidade da dividaa argentina (bom, seu pai é uma grande ocorrencia no Google). O Sr Olmos morreu dias antes de ter ganho de causa no processo esse da divida. Seu filho nos conta esta historia com a paixão e contudencia que marcam o falar dos argentinos principalmente quando estão emocionados.

Jorge Eduardo deve ser assim sempre: emocionado, indignado, irado e contundente. Imaginamos que deve ter curso superior, é melhor informado que a média argentina que é muito bem informada e sabe Deus como foi parar na direção daquele taxi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s