A Semana Cultural de Andrequicé

É uma vilinha linda. Pequenina, parece perdida no tempo. Não há comércio próprio e todas as coisas parecem ser resolvidas em Três Marias. Mas que fofura de cidade! Lá está o Museu do Manuelzão, na casa onde ele morou, onde estão fotos, documentos, objetos, móveis.

Minha amiga Fátima conhece todo mundo aqui, de modo que fomos chegando e tomando café aqui, comendo broa ali, abraçando gente por onde andava. Uma festa. Duas grandes figuras: Madalena (Dalena, para os íntimos), uma danadinha de dinâmica, alegre, risonha, organizando todas as coisas, a outra, uma xará minha: D. Vera, dona de uma casa lindinha, onde hospeda pessoas nesse período de festas. Linda, cabelo branquinho, risonha, “uma casa aberta”, como dizia minha mãe. Adorei as duas.

Depois desse circuito alimentício-engordativo, a forma regional do comfort food, fomos assistir aos espetáculos da noite. Ontem havia uma apresentação da Dança do Gamba – uma dança típica do lugar – por um grupo de jovens da terceira idade. Umas meninas e meninos animadíssimos, elegantes e garbosos.

Mas, mais lindo ainda era o pano de fundo do palco. Bordados belíssimos. Fiquei babando. Olha ele e um detalhe.

Do lado de fora do circo, a decoração tambem é linda e supercriativa. O teto está assim, ó

Bom, a impressão que está me ficando é que a festa aqui em Andrequicé é muito mais organizada do que a de Cordisburgo. Me parece que aqui as pessoas participam mais, se envolvem em fazer um evento bonito. Talvez porque a cidade seja menor, talvez porque a característica é de um evento para mostrar a cultura da região e não personalizar em ninguem. Não sei, não tenho condições de fazer uma análise consistente, mas o fato é: gostei muito mais daqui!

Uma consideração sobre “A Semana Cultural de Andrequicé”

  1. Olha só: Andrequicé é distrito de 3 Marias e a prefeitura, a Votorantin e a Gerdau promovem a Festa de Manuelzão que eu acho que vai engolir a de Cordisburgo. Também porque as “meninas”( Milce, Dalena e Claudemira ) mais Tiago são demais da conta. E o café de Dona Fia na beira do fogão de lenha é um trem danado de bão. Bju Fatima

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s