O Louvre

Acho legal ficar comparando as imagens que a gente tinha e a imagem real quando conhecemos o lugar. Imaginava que as tais pirâmides do Louvre fossem no meio de um jardim, longe do predio. Nada, é quase grudado um no outro, quase “parede e meia”. Agora, a sensação do inusitado foi a mesma. É estranho, bonitamente estranho.

Não entramos no museu, não estava mesmo nos planos. Ficamos por ali, olhando as pessoas. Adoro observar as pessoas. Tinha noivas se deixando fotografar, tinhas ciclistas com uniformes malucos, tinha babacas tirando fotos como quem segura a piramide, tinha asiaticos em banda de lata. Uma fauna legal.

Mas, tinha uma coisa que nunca imaginei que existisse: uma livraria especializada em jardins! Só em Paris mesmo.

 

 

 

 

 

 

 

E para manter a tradição de cidade dos amantes, tinha namorados….

Uma consideração sobre “O Louvre”

  1. Menina: que fotos legais!!!E quanta coisa vcs ja viram e fizeram!!! So vi o blogue hoje pois estava desconectada em Caicó, no Seridó potiguar. São João do Sabugy é gracinha.
    Aproveitem. E post mais e mais. Bjão

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s