Em Roma, rumo a Sicilia

Planejamos esta viagem meio rápido, com a idéia de fazer a coisa mais improvisada mesmo. A idéia era chegar a Roma, ficar por 3 dias e depois seguir de avião até Palermo na Sicilia. Ficariamos por lá por 3 dias e lá decidiríamos como percorrer o resto a ilha. Pensamos em alugar um carro, mas precisávamos ver se as estradas não eram daquele tipo com subidas de montanhas, curvas fechadas e despenhadeiros, o que não dos deixaria nem um pouco tranqüila para desfrutar o passeio. De todo modo o planejado é ir a Agrigento, Siracusa, Taormina.

Com essa idéia na cabeça e os euros no bolso rumamos para o aeroporto de Natal na noite da quinta-feira, para um vôo da TAP que chegaria em Lisboa, faríamos uma conexão e na noite da sexta estaríamos em Roma. E ai começa a “viagem”. Como já parece ser costume a TAP cancelou o vôo e só sairíamos no dia seguinte ao meio dia, de modo que chegaríamos a Roma apenas na tarde do sábado. Iamos voltar pra casa? Nunca! Pedimos voucher para o hotel, que era um 5 estrelas da Via Costeira. Dormimos esplendidamente! Chegamos a Lisboa a meia-noite e, obviamente perdemos nossa conexão. Mas o pessoal já tinha nos recolocado em um vôo que sairia as 7 de manhã. E lá fomos nós para outro 5 estrelas.

Enfim, chegamos a Roma na tarde do sábado. Largamos as malas e fomos conhecer a região. Nosso hotel fica numa rua que começa na igreja Santa Maria Maggiore e termina no parque Vitorino. Lugar muito legal, cheio de turistas iguais a nós.

Abro um parêntese para dizer que quando viajo sou turista mesmo. Não fico naquela de querer negar o óbvio e ficar querendo passar por nativos. Sou turista. Logo, não me importa nem um pouco sair 2 ou 3 vezes com a mesma roupa, não me importo de sair com um mapa na mão olhando as placas das ruas, não me importo de comer onde os turistas comem, nem de andar de sandálias havaianas (aliás, um luxo!).

Nossa primeira visita foi à igreja da S. Maria Maggiore. Ela é a primeira igreja construída em Roma, ainda quando Cleopatra vivia por aqui. Claro que foi reconstruída algumas vezes, mas existem ainda algumas estruturas originais. Ela é realmente belíssima e merece uma visita. O teto é uma beleza a parte, todo em madeira trabalhada, um deslumbre. O altar-mór achei “over”. Douradíssimo, desenhos rococó demais e piora a impressão quando nos damos conta que aquele ouro todo veio de nossa America do Sul.

O parque Vitorino é engraçado. Enorme, mas muito bem organizado: tem o lugar dos velhos, dos cachorros, dos indianos, dos gays e dos pais jogando bola com os filhos. Claro que isso não é uma separação oficial, mas achamos muito divertido observar isso. Vale lembrar que quando passamos pelo lugar dos velhos (alguns em cadeiras de rodas), fizemos sucesso enquanto velhinhas ainda enxutas.

Como só tínhamos mais 1 dia em Roma, resolvemos dar aquele rolé geral, fazendo um city tour. E sob um sol escaldante descemos à pé até o Coliseu (Colosseu em italiano). Digo que não achei impressionante. A torre Eiffel me emocionou muito mais. Havia uma fila colossal (desculpem o trocadilho) pra entrar e, como somos preguiçosas, ficamos do lado de fora, num alto, vendo/ouvindo umas bandas de músicas que fazem apresentação nos domingos. Foi ótimo! De lá tomamos o ônibus e fomos rodando.

E o que achei?

Imaginava a Praça de S. Pedro no Vaticanos uma coisa enorme, com aqueles corredores laterais. Não é. Achei pequena até. E a própria basílica não é nada de mais por fora (não entramos, não dava tempo). A de Firenze é infinitamente mais bonita.

Por todo lugar de Roma existem resquícios de construções originais dos tempos do Império. São colunas, muros, estruturas de antigos palácios. É uma coisa impressionante! Eu fico pasma com essas coisas, imaginando o que aquele pedaço de muro já significou. Está preservado, inclusive, um bom trecho da muralha original que cercava a cidade. Lindo de ver!

Impressiona o que tem de construção que era originalmente residência das famílias dos papas, do clero do um modo geral. Essa igreja Católica…

Vimos a casa onde morou (mora?) Sofia Loren e De Cicca. Uma cobertura na Praça Veneza, de fronte ao Capitolino. Como soubemos? Pescamos uma conversa de um guia com seus guiados. Se for mentira, é dele.

Sorvete! Não deixe de tomar um sorvete! Minha amiga Tatyana tinha me dito e eu comprovei: é isso mesmo! Pedir uma Coppa Picola de gelato, sentar em uma mesinha de calçada e ficar mangando do povo é a melhor coisa pra se descansar de tanta igreja.

Comemos muito bem a preços bastante razoáveis. Fomos em um restaurante perto do Hotel pedimos um linguine ao pesto e um abbrachio (carré de baby carneiro), tomamos um bom vinho do Piemonte, e pagamos 67 euros. Mas é possível comer uma massa por 9 euros.

Para vir do aeroporto para a cidade existem 3 opções: trem, que custa 4 euros; ônibus, que custa 8 euros, ou taxi que tem preço fixo de 48 euros.

4 comentários em “Em Roma, rumo a Sicilia”

  1. Adorei o seu blog!!! Suas dicas e a percepção que tem de cada cantinho reforça a minha vontade, digo até necessidade, de viajar muito, mas não para fazer compras ou para dizer que sai de casa, mas para compreender comportamentos, perceber a história e voltar com a sensação que o mundo é belo…mas que a nossa casa é bem melhor.

    Curtir

  2. Ainda achei que você ia fazer uma piada com mangando e mangiando. Ótimo post, confirmou minha vontade de visitar Roma – essa coisa dos prédios de 2 mil anos atrás no meio da cidade eu acho fascinante. Agora essa história de comer onde turista come não dá, viu? Senão vocês vão acabar comendo em McDonalds em todo lugar (lá em Barcelona era só onde o povo comia).

    Curtir

    1. Acho que não consegui me fazer entender. Esse restaurante perto do Hotel não é turistico, bem pelo contrario. É uma tratoria (não sei qual a diferença com osteria) bem de bairro e com comida gostosa.
      Comer no McDonald não é coisa de turista, é coisa de babaca, independente se seja turista ou não. E não me tome por babaca, per favore!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s