Cefalù, uma cidade muito graciosa

Cefalù está a apenas 50 minutos de trem desde Palermo, numa viagem bonita, margeando quase todo tempo o Mediterrâneo. Então dá para fazer um bate-volta tranquilo, porque há trens praticamente de hora em hora.

O Mediterrâneo, como todos sabem não tem marés nem ondas, apenas marolinhas (lembrar o uso desta palavra pelo nosso ex-presidente, que estava certo. Como sempre), o que permite que se construa à beira d’água. E nessa costa vamos vendo o tempo todo casas assim.

 A cidade esta construída ao redor de uma imensa e achatada montanha (La Rocca), que tem em seu topo um templo grego, o Templo de Diana. Não, nós não subimos até lá. Só tem acesso por uma escadaria e imaginem o que é subir escada até o fim do morro!

Por tras do predio, o topo de La Rocca, dando pra ver o Templo de Diana

Mas percorremos ruazinhas estreitas, lindas, com quase todas casas com balcões de ferro e roupas penduradas, lojinhas, cafés e sorveterias. Fátima comprou um chapéu e eu fiquei babando por uma cortina que vi numa loja. Depois que Fatima comprou o chapéu, encontramos uma chapelaria especializada em fazer à mão o boné siciliano, que eu não sabia, mas é aquele tipo de boné cuja aba não se confunde com a cúpula e que eu imaginava que fosse português.

E ai chegamos na praia. Sol de 35 graus, 1 e meia da tarde, praia lotada. E é uma praia até bonita, sem aquelas pedras comuns no mediterrâneo, que temos que entrar no mar com sapatos. Aqui há areia e o mar estava convidativo. Fomos comer em um restaurante indicado pelo guia que Fátima tem. É um guia dos anos 90, o que nos fez pensar que se esse restaurante ainda existisse, deveria ser muito bom. Existia, mas a comida era péssima. Pedimos os pratos que  guia indicava: um risota de frutos do mar (veio um arroz misturado com um caldo de peixe e uns 3 camarões, nunca um risota) e um prato com peixe (que eram 4 ensopadinhos, servidos em um prado imenso com 2 pedaços de limão). Saimos revoltadas com o tal guia e juramos nunca mais seguir indicações gastronômicas dele.

2 comentários em “Cefalù, uma cidade muito graciosa”

  1. Belíssima cidade, me lembrou um pouco a cidade que fomos na Espanha (praia parecida, as ruas pequenas, o calor e clima de festa). Agora vocês não terem subido no templo e tirado uma foto lá de cima é um pecado, hein?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s