Palermo, porta de entrada da Sicilia

Quando pensava em Palermo, mesmo sabendo que era a capital da Sicilia, imaginava uma cidade antiga, pequena, cheia de morros e pedras. Qual o que! Palermo é uma cidade grande, agitada, com avenidas largas e belos parques. Claro que tem o seu centro histórico, mas tem também, Louis Vitton, Prada, Hermès.

O nosso hotel (Hotel Europa, menos de 60 euros por apto. duplo) fica em uma rua transversal a Via della Libertà, uma avenida linda onde está justo esse comercio mais chic e a 15 minutos à pé do centro histórico. Achei a localização do Hotel excelente porque fica fora do agito da parte velha, mas não tão distante que não dê pra uma caminhada até lá.

O centro histórico praticamente começa na praça onde está o Politeama Garibaldi, um imenso teatro construído na segunda metade dos anos 1800. Um pouco mais adiante está um outro teatro enorme e belo, o Teatro Massimo, teatro lírico construído pela mesma época e onde foi filmado uma das cenas do Poderoso Chefão III. Aliás, a cara de Marlon Brando está em muitos souvenirs por aqui, não deixando a gente esquecer que foi por aqui que eles filmaram.

A Catedral de Palermo também é um prédio imenso, mas, se você só tiver que ver uma coisa por aqui, pelo amor de Deus não deixe de ver a Capela Palatina. Ela está no andar térreo do Palacio dos Normandos ou Palacio Real. Construída em 1132, quando a Sicilia estava ocupada pela Normandia, ela é um belíssima mistura da arte normanda, bizantina e árabe. Os afrescos são decorados com ouro, o teto é um belíssimo trabalho em madeira entalhada, o piso e algumas paredes são decoradas com uns “rendilhados” e desenhos bem mouro. Sai tonta de tanta beleza.

Um outro lugar interessante é a Piazza Pretória, onde fica uma imensa fonte que havia sido construída para uma residência. Durante anos ela foi considerada a Praça da Vergonha em função das estátuas que a compõe. Acho que a vergonha é por isso ai, ó

Enfim, Palermo é uma cidade muito agradável, mas prefira visita-la em meses menos calorentos. Quando chega por volta das 2 da tarde o calor é tão intenso, que a vontade é entrar em um ambiente com ar condicionado e só sair depois das cinco. E estamos já em fins de setembro.

Uma consideração sobre “Palermo, porta de entrada da Sicilia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s