A Mesquita-Catedral de Córdoba

Todos sabem que a Mesquita-Catedral de Córdoba é a sua mais famosa edificação. E se não sabem, já deve soar estranho algo que se chama Mesquita-Catedral. Como pode um templo que é ao mesmo tempo muçulmano  e cristão? Pois. A história é grande e começa por volta do século VIII, mas quem quiser saber os detalhes pode dar uma “googlada”, que vai achar muita coisa. O resumo da ópera é que havia uma igreja cristã e os muçulmanos ao invadirem negociaram para construir um “puxadinho” (o que em termo de árabes vocês já imaginam o tamanho e a beleza) para poderem fazer suas preces. Depois de mil reviravoltas, a igreja católica tomou conta e hoje em Córdoba, os muçulmanos tem um templo pequeno só pra eles, em outro lugar.

A Mesquita-Catedral é, por fora uma construção estranha. Nós ficamos um tempão procurando a porta de entrada, porque estávamos acostumadas aquelas portas monumentais das igrejas católicas, e aqui o que há é um monte de portas pequenas, ao redor do prédio. Depois entendemos que essas portas dão acesso não ao templo propriamente dito, mas a um lindo pátio, cheio de laranjais e fontes, um jardim muito bonito.

20151227_103630

A partir dai há uma porta ao fundo que dá acesso ao templo, desde que se pague, claro! Pagamos 8 euros cada uma.

E ai, quando se entra é uma coisa impressionante. Um imenso salão, com colunas formando arcos listrados, despojado de riquezas e apenas os detalhes mouriscos da decoração das paredes. Mesmo que ao redor desse salão se vejam pequenas capelas gradeadas, a impressão é de que é mesmo um lugar despojado para orações.

20151227_104412

20151227_105214

Ai, você segue por uma porta lateral e se depara (ofusca?) com muito ouro. Muito, mas muito mesmo.

20151227_110734

Esses ouros todos vão estar presente no que considerei a “herança” católica para o lugar. É um contraste incrível e que a mim me surpreendeu e meio que indignou. Olhem esse ostensório, ou sei lá o que é isso:

20151227_110029

Em mim ficou a mesma impressão que tenho quando entro nessas igrejas católicas muito douradas e super, over rebuscada: não gosto. E tenho certeza que o Papa Francisco também não 😀

Prefiro o salão com os arcos listrados.

Felizmente salvou o lado católico uma maravilhosa orquestra que tocava música gregoriana. A princípio achávamos que era música gravada, como temos visto muito por ai, mas, de repente, nos encontramos com a orquestra, infelizmente tocando os seus últimos 10 minutos.

20151227_111336

A Mesquita-Catedral merece uma visita, claro. Até porque tem algumas obras de arte para se apreciar e muita história envolvida em cada capela daquelas. Mas, sinceramente, Alhambra, em Granada é muito mais bonito enquanto herança moura e a Sagrada Família é insuperável enquanto templo católico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s