NY: e segue o curso

 

Essa semana ocorreram mudanças no nosso curso. Mudamos de sala, de professora e de livro. Não que eu tenha saído do intermediate (a sina!), mas trabalhávamos com livros de um inglês britânico e agora estamos com o inglês americano. Todas as professoras estavam exultante com essa troca, que ia ser muito melhor, que nós íamos perceber como o livro era bom. E os alunos também assim, tipo, “oh, que maravilha”, mas eu acho que era só onda porque eu confesso que não vi nenhuma diferença.

A mudança de professora foi interessante. Nos informaram que esse tipo de rodízio faz parte da política da escola, que é importante que a gente experimente outros estilos de ensinar, etc, etc. Não sei, porque não vi outras turmas mudarem, mas para mim não teve o menor problema, afinal meu objetivo não é me tornar fluente e sim conseguir me comunicar (já ia dizendo, continuar no intermediate).

No fim está sendo muito interessante. Saímos de uma professora que me lembrava muito os personagens de Wood Allen, para uma que me lembra os filmes dos anos 50. A primeira tinha aquele modo inquieto e gaguejante de falar, cheia de ahn, uhn. Meio desengonçada, anda sempre com um copo de café (sim, café não é em xícara, é em copo aqui) na mão e umas roupas tipo Annie Hall. A segunda parece com Doris Day, só que velha. Baixinha, toda rechonchudinha, rostinho redondo, bochechas coradas, cabelo bem louro e arrumadinho. Se veste com estilo mais antigo, mas não vintage, antigo mesmo e parece ser uma “bela, recatada e do lar”, se é que me entendem. Fala com uma voz meio estridente e, com certeza foi namorada do melhor jogador de futebol da escola. Ah, e os exemplos que dá quase sempre inclui “my husband” (dela!). Uma gracinha. Eu fico rindo por dentro, porque não tenho com quem comentar. Virei pro meu colega e perguntei se ele não achava ela parecida com Doris Day e ele “who???“. Essa juventude que nunca viu Doris Day e Rock Hudson não está com nada.

A nossa Doris Day é bem professora primária no seu método. Escreve tudo no quadro, fala pausado, dá carão, faz chamada e cobra rigorosamente o horário de chegada. Como eu sempre fui obsessiva com horário, isso não me preocupa. A maior parte das vezes sou a primeira a chegar. Sou uma “early bird“, como disse uma das professoras.

Mas, enfim, o curso segue muito legal. Creio que estou melhorando bastante meu inglês e que está super valendo a pena. Vamos ver se dessa vez eu avanço pelo menos para um “upper intermediate

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s