A complexa arte de comer pintxos

A primeira vez que efetivamente comi tapas em um bar espanhol (eram tapas e não pintxos, porque estávamos em Sevilha e é assim que se chama lá) fomos levadas por uma amiga espanhola. Era um lugar pequeno, entulhado de gente, alguns sentados na barra mas a grande maioria em pé ou encostado em mesas altas. Nossa amiga que já conhecia o lugar foi se enfiando bar a dentro até encontrar um espaço onde coubéssemos. Em pé, naturalmente. Nos deixou ali e foi se metendo até o balcão, e, por cima dos ombros de outras pessoas, chamou o cara que servia e pediu os vinhos e as tapas. E trouxe tudo ela mesma. Apoiei minha taça em um batente da janela e ficamos ali, papeando. Depois fomos a outro bar e o processo se repetiu. No fim tínhamos bebido umas três taças de vinho e comido talvez umas quatro tapas.

Para nós, brasileiros, é um processo complicado. Estamos acostumados a sentar em uma mesa, esperar o garçom, fazer os pedidos e sempre que quisermos mais alguma coisa, ele estará sempre ali para nos trazer. Ele corre atrás e nós ficamos comodamente esperando. Mesmo nos botequins cariocas, com o hábito de uma cervejinha do lado de fora do bar, muitas vezes há um garçom circulando.

Aqui na Espanha o processo parece ser o contrário do nosso. O objetivo parece não ser beber ou comer demais, mas beber e comer apenas na medida de alimentar a conversa, estimular o papo, mesmo que esse dure toda a noite. Talvez por isso eles não se importem tanto em ultrapassar multidões para conseguir sua bebida e seus pintxos. Foi interessante ver cedinho na manhã do dia após o réveillon, muitos jovens voltando das festas e nenhum parecer embriagado.

Bom, chegamos nós aqui no País Basco, duas senhoras de cabelos brancos em um lugar famoso pelos pintxos e todos os blogs de viagem sugerindo bares de pintxos, e os sites de gastronomia dizendo quais os melhores. Tínhamos que provar, claro! Todos diziam que os melhores pintxos estavam nos bares mais cheios de gente, que o bar sujo era sinal que tinhas bons pintxos porque todos iam lá.

Aí nos deparamos com dificuldades imensas: como chegar até o balcão? Como gritar para o cara? E pedir o que? Qual? São tantos e com caras tão ótimas que ou você pede porque já conhece ou arrisca só pela cara. Como tem muita gente, você tem que pedir e pagar logo. Se os com multidões são os melhores, esses é que são complicados de chegar e ser atendido.

E tem mais. Na hora do almoço o povo pede um ou dois pintxos e pronto, está almoçado. E nós, que nos acostumamos a almoçar mais fartamente e sentados? No primeiro dia ficamos olhando aqueles balcões cheios de coisas lindas, sem saber como chegar e como pedir. Terminamos fazendo a heresia de comer uma paella, num lugar que só vendia paella. Tava horrível! Mas quando o lugar estava quase fechando e já não tinha muita gente, fui procurar um lugar mais tranquilo, com lugar para sentar e comi meu primeiro pintxo, uma coisa divina que misturava presunto de Parma, queijo de cabra e um molho de cebolas caramelizadas.

Dai em diante resolvi desprezar o conselho de ir em bar lotado, porque reconheço que não tenho a competência espanhola de ir abrindo espaço e de saber pedir. Usamos a estratégia de chegar mais cedo, num horário ainda não espanhol, sentarmos na barra, às vezes perguntar à pessoa do lado o que é que ela tá comendo, e tem dado pra saber o que pedir. E se de-li-ci-ar. Porque, gente, esses pequenos petiscos são maravilhosos. Também descobri que três pintxos e uma taça de vinho é mais que suficiente para um almoço. E você vai pagar algo em torno de 3 euros por cada pintxo e 2 e pouco pelo vinho. Com a ressalva que a taça de vinho é na verdade 1/3 da taça. Mas é muito barato e os vinhos da casa são sempre muito bons.

Então, se você for ousado, enfie-se na multidão e vá em frente. Mas se for senhores ou senhoras assim menos intrépidos, usem da nossa estratégia. Mas nunca, nunquinha, deixe de comer essas coisinhas incríveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s