O batismo de Netuno ao cruzar o Ártico

Antes de chegarmos a Tromsø, em plena madrugada, cruzamos a linha do círculo polar ártico. Claro que não vi nada, mas meus companheiros viram e o único sinal é um marco de um globo em uma pedra na margem do fiorde. Dizem que o navio apitou forte. Eu não ouvi nada.

Mas no dia seguinte houve uma celebração a bordo. Uma brincadeira daquelas ridículas que o povo adora e eu fico só rindo do povo adorar. É assim: alguém da tripulação se veste de Netuno e eu que sempre fantasiei um Netuno, rei dos mares, com uma cara e um porte de um Viking parrudo, vejo aparecer um velho corcunda, com narigão e dentões mais parecido com um bruxo que com um rei, apesar de usar coroa.

Uma bacia de pedras de gelo é providenciada e Netuno vai batizando todo mundo que quer ser batizado. O batismo consiste em enfiar em sua roupa pela parte do pescoço uma colherada de pedras de gelo. Tudo isso no convés do barco, com temperaturas beirando os 4 graus. Além do vento que joga a sensação térmica mais pra baixo ainda.

Devo confessar que quis provar daquele frio me descendo pelas costas e fui lá pra fila. Felizmente não há registros desse meu ato de insanidade. Mas não foi nada mortal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s