Hoje tô saindo prá SanPaulo

Hoje fecho a mala e vou. Paro em São Paulo por 1 dia e seguimos de lá na quinta de manhãzinha cedo. Aqui, olho prá mala e fico com a impressão que estou esquecendo alguma coisa. É sempre assim.

E hoje, que preciso ir arrumar meu cabelo, Natal amanhece assim

2008 04 01_0093

Mas Natal tem dessas coisas: amanhece com um ar tenebroso e lá pelas 10 horas abre o maior sol. Tomara, porque meu cabelo simplesmente encolhe todo quando fica húmido. Ele poderia perfeitamente ser um higrômetro, porque a humidade do ar aumentou, ele encolhe. Um horror!

O que deixo para trás

Parece que mil coisas resolveram acontecer nesse mes de setembro, justo quando não vou estar por aqui. Por isso quero deixar registrado como estão algumas coisas hoje, prá ver como estarão quando eu voltar.

1. A campanha política no estado. Até agora Fátima está em segundo lugar longe, ou seja, a dondoquinha da Micarla está com 50% e Fátima com 25% das intenções de voto. Mas esses números foram motivo de enorme comemoração por parte da militância. Até a semana passada as pesquisas apontavam 52% para Micarla e 17% para Fátima, de modo que com esse avanço, que refletiu o início da propaganda na TV, todo mundo ficou feliz e contente. Como disse Hugo Manso, nunca vi ninguem comemorar porque está perdendo.

2008 08 30_0061Tenho ido aos eventos de rua e a coisa que me causa mais estranheza é essa mistura de cores. Essa a mistura do vermelho com o verde-aluízio, que me deixa espantada.

Prá completar os próprios candidatos do PT não respeitam mais o vermelho das bandeiras e cada um sai com uma cor diferente. Esses amarelos ai na foto, nem sei de quem são.

Mas é uma coisa esquisita ver um nome do PT junto com o PMDB aqui no RN, quando já ocorreram tantas brigas.

2008 08 30_0040 Hoje no almoço encontrei com Brasília, assessora de Fátima. Estava com uma cara de cansaço extremo. Vinha de uma carreata na Zona Norte e me disse que foi fantástico! Mais de 500 carros e uma receptividade da população que elas não tinham visto em carreata anterior. Segundo ela, um analista político está avaliando que, por esses resultados das pesquisas, vai ocorrer uma virada nas próximas semanas. Tomara. É o que eu quero encontrar na minha volta

2. Tem um prédio crescendo perdo de mim. Quando começou a gente achou que ele pararia na altura do seu vizinho. Nada. Continuou crescendo. Já está um monstro enorme e não sabemos se vai parar. É mais um que me toma parte da vista, dessa vez para o lado da Pontengi. Não consigo mais ver seu LS. Olha ele ai. Do lado do Caminho do Mar e de frente para a Seridó, justo no lado que vira lagoa quando chove. Será que contaram isso para os felizes proprietários?

DSC_0005

3. Sábado próximo vem o ministro Fernando Haddad, o meu ministro. Vem tentar alavancar a campanha do PT, mas vai fazer palestra e debate sobre os projetos de Educação. Na outra semana vem Lula e Temporão, ambos com o mesmo intúito. Pôxa, logo quando eu não estou aqui! Sacanagem….

4. E deixo também esse lindo amanhecer depois de uma noite de chuva. Lindo. Mas esse, fiel, vai ficar aqui me esperando.

2008 08 30_0079

Prá início de percurso

Praticamente a viagem já começou. Quando a gente começa a separar as coisas que quer levar, já começa a viajar. Estou nessa fase. Pensei que poderia levar a mala pequena, mas quando separei tudo, vi que teria que levar a maior. Saco! Porque acho que viajar com mala grande é coisa de quem nunca viajou e acha que precisa levar a roupa toda. Acho elegante, chic, viajar com mala pequena.

mala

Essa é a mala e as coisas que ainda tenho que colocar dentro. Acho que estou levando poucos livros prá Dani. Fico querendo levar tudo que tenho aqui. Queria que ele tivesse muito das coisas de nosso país, naquele outro lado do mundo.

Acho que ainda preciso comprar algumas coisas, mas fico em dúvidas se compro ainda aqui ou deixo prá comprar lá. Agora mesmo estou em dúvida se levo minha bolsa mais arrumada, uma bolsona grande como está na moda, mas que não é à tiracolo, ou se levo minha bolsa menor, de nylon, que é a tiracolo e muito mais prática prá se carregar.

Não tive questões assim em outras viagens internacionais. Ou melhor, até tive, mas batia o telefone para uma das meninas e tudo estava resolvido. Discutir isso com homem é de uma inutilidade enorme. Eles não entendem nada e ficam achando que essa é uma questão irrelevante. Blagh!