Coisas da Sicilia

1. Tem um doce ótimo e típico de lá: o Canolo. É uma massa de biscoito meio enrolada com um recheio. Os que comemos ttinham recheio de ricota. O melhor é o de Catania, disparado. Esse ai é o píccolo.

2. Em Catania a carne nobre é a carne de cavalo. Achamos estranho, pensavamos que aquele nome (“cavallo”) nos cardápios significava outra coisa, mas não, é cavalo mesmo. Eles tem criação de cavalos para abate. Dizem que é uma carne mais saudável e boa para anemia porque é bem vermelha. Eca!

3. Há uma disputa declarada entre Palermo e Catania ao ponto de não se encontrar em Catania nenhuma mulher com nome de Rosalia, que é a santa padroeira de Palermo. É uma coisa mesmo muito seria. Nunca diga que uma é melhor que a outra.

4. Os sorvetes são ótimos, como parece ser em toda Italia, mas nos chamou atenção em Siracusa um que era feito com azeite de oliva, substituindo o leite. Não provamos. Nem deu vontade.

5. Claro que todo mundo sabe a variedade de cafés que existe na Italia, mas aprendemos que o capuccino não tem aquele monte de ingredientes que se coloca no Brasil (canela, chocolate, sei lá mais o que), que o deixa muito mais para doce do que para café. O cafe latte é servido em um copo de vidro quase totalmente cheio de leite, com uns 5ml de café jogado dentro. O café macchiato é, ao contrario, uma xícrinha de café com umas 2 gotas de leite.